Foi veiculada uma reportagem pelo Bom Dia DF da Rede Globo, dia 08 de junho de 2021, onde dão destaque ao Rio Melchior, em Ceilândia, que apresenta mau cheiro e água escura, estando no último nível de degradação. A reportagem fala como o caso do Rio Melchior está crítica, e que isso vem se arrastando desde 2012 sem que as autoridades tomem uma decisão quanto a essa situação. O coordenador do projeto AquaRiparia e professor de Ecologia da UnB, Prof. Dr. José Francisco Gonçalves Júnior falou sobre a poluição do Rio Melchior: “Os rios do cerrado que são pobres em compostos nitrogenados, fósforos e com baixa matéria orgânica, normalmente não formariam espumas. Esses elementos químicos em excesso, promovem a formação dessas espumas, formando sais que criam a espuma e adensam em ambientes poluídos, sobretudo, aqueles que recebem lançamento de esgotos clandestinos ou não tratados, efluentes de aterros sanitários, como a gente observa no Rio Melchior.A Caesb informou que tem se empenhado para resolver o problema e está investindo cerca de R$ 50 milhões em obras de melhorias nas Estações de Tratamento de Esgoto Melchior e Samambaia para a modernização e troca de equipamentos. A previsão é terminar essas obras até o fim de 2021.

Para assistir a reportagem na íntegra, veja aqui:

Captura de Tela 222

Relembre as notícias anteriores:

 

 
A feira foi aberta na terça-feira, 8, e vai até o dia 13 de dezembro, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília.
No estande do CNPq, além de duas exposições fotográficas, da história do CNPq e do projeto Pioneiras da Ciência, apresentamos a Aliança Tropical de Pesquisa da Água (Tropical Water Research Alliance – TWRA), iniciativa que visa desenvolver tecnologias ambientais e oferecer apoio metodológico compartilhado para o desenvolvimento do manejo integrado e sustentável de bacias hidrográficas tropicais, através do treinamento de equipes e mitigação dos efeitos da degradação ambiental e mudanças climáticas.
A TWRA é coordenada pelo bolsista PQ do CNPq e Professor da 
UnB - Universidade de Brasília
, José Francisco Gonçalves Junior, que conta um pouco mais sobre o projeto e suas ações.
 
Veja no vídeo abaixo:

De 7 a 13 de dezembro, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) promove no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade, em Brasília, a edição presencial da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2020. O tema do evento é: “Inteligência Artificial, a nova fronteira da ciência brasileira”. A SNCT vai contar com estandes das secretarias do ministério, unidades vinculadas e parceiros do evento, palestras trazendo usos e reflexões sobre a IA em diferentes setores do país. A exposição contará ainda com uma estande da TWRA onde será possível conhecer os projetos vinculados e redes parceiras, bem como ficar por dentro das soluções aos problemas relacionados à água em ecossistemas tropicais que a Aliança propõe. Também estão presentes no estande os guias produzidos pelo projeto AquaRiparia: Viveiros Escolares, Missão Nascente e Modelo Ecopedagógico, e os insetos bioindicadores da qualidade da água em forma de pelúcia.

O objetivo da SNCT é mobilizar crianças, jovens e famílias em torno da ciência e tecnologia. Em outubro, grande parte da programação da Semana foi realizada de maneira virtual por meio do canal do ministério no YouTube, dentro da programação do Mês Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovações (MNCTI), criado este ano.

Saiba mais: 17ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

 

O combate aos IF com uso de aeronaves e retardantes químicos é sinalizado pelo governo brasileiro. Não é um tema fácil. Qualquer tentativa de simplificar este assunto incorrerá em análises rasas e erros crassos. Em síntese, precisamos investir no combate aéreo, mas ainda não estamos prontos para o uso de retardantes químicos. Impactos ambientais sobre flora, fauna, solos, recursos hídricos, instituições, finanças são sinalizados neste vídeo. O vídeo visa compartilhar, em um grupo mais restrito e técnico, esta problemática.

Vídeo feito pelo Prof. Dr. Carlos Henke de Oliveira

Hoje, 25 de agosto de 2020, o Bom Dia DF da Rede Globo transmitiu uma reportagem sobre o Rio Melchior relatando a recorrente poluição que o rio vem sofrendo durante os anos. O coordenador do projeto AquaRiparia e pesquisador da Universidade de Brasília, José Francisco Gonçalves Júnior, fala sobre o aspecto da água, compostos que estão acima do permitido e substâncias não detectadas, até mesmo a questão do COVID-19 (que vem sendo abordada em alguns Webinários da TWRA). Também relata que o Rio Melchior deveria estar com uma aparência melhor, mesmo recebendo todos esses efluentes e que necessita de uma intervenção do poder público.

Assista aqui:

Captura de Tela 180

 

Relembre a notícia de 22 de julho de 2019:

Rio Melchior que corta Ceilândia, Samambaia e Taguatinga está poluído